Itautec destaca segurança em automação bancária no CIAB FEBRABAN 2011

14/06/2011

Em um período em que o setor bancário busca providências para proteger suas operações de riscos relacionados a fraudes e arrombamentos, a Itautec apresenta no CIAB FEBRABAN 2011 soluções em segurança da automação que propõem novos conceitos, trazendo inovações inéditas. Em seu estande, poderão ser conhecidos em detalhe equipamentos, soluções e serviços que conciliam segurança, novos modelos de relacionamento com os clientes dos bancos, gestão informatizada e eficiência operacional.

 

O grande destaque é a ATM Adattis Touchless 3D - equipamento de última geração inédito no mundo. Proposto pela equipe de Pesquisa & Desenvolvimento da Itautec e com patente requerida, o novo caixa eletrônico traz uma nova forma de interação com os clientes. O autoatendimento é feito sem contato físico com o equipamento, diminuindo assim o desgaste e os gastos com manutenção. Bastam comandos por gestos para realizar operações como saques, consultas a saldo e extrato, entre outras. Às empresas financeiras, o grande diferencial do equipamento são as maiores possibilidades de segurança: a interface de operações é isolada do cofre do caixa eletrônico. Esse conceito simples, porém revolucionário, permite o isolamento do cofre, dificultando arrombamentos, pois os cassetes com cédulas podem ficar distantes da interface com o cliente. A interação sem toque, por meio de cartões contactless, por sua vez, cria uma nova forma de engajamento dos clientes, ao mesmo tempo em que colabora para a prevenção de fraudes. Mesmo assim, o novo equipamento pode ser combinado com dispositivos adicionais de segurança.

 

"Essa tecnologia, desenvolvida no Brasil, mas que atende a uma demanda global, eleva a segurança no autoatendimento bancário a um novo patamar. Neste conceito, o cofre não precisa ficar visível e acoplado à interface de relacionamento com o cliente. Isso diminui os gastos com o gerenciamento de riscos. Há ainda a possibilidade de ganhos operacionais: um único cofre pode ser acoplado a várias interfaces de relacionamento", explica Denise Damiani, vice-presidente de Automações da Itautec.

 

Outro diferencial é o ganho de imagem da companhia. Um equipamento inovador e com tecnologia de ponta pode servir como excelente instrumento de marketing e divulgação. Além disso, com a disseminação da tecnologia, o produto tende a ficar ainda mais acessível por conta do ganho de escala.

 

Ainda no segmento de autoatendimento, a Itautec apresenta a ATM Adattis com Face Tracking. Por meio do reconhecimento facial, esse ATM percebe ausência ou troca de pessoa e finaliza a aplicação, terminando a sessão. Desta forma, os dados do cliente anterior não são expostos, o que garante a segurança da operação e evita fraudes. Outra novidade apresentada pela Itautec é a ATM com recicladora. Atualmente, os depósitos e os saques são operações completamente separadas. Com a nova ATM, os depósitos em dinheiro serão automaticamente creditados na conta - e as mesmas cédulas estarão disponíveis para saques. Isso vai diminuir os gastos com transportes de valor - uma operação cara e de alto risco para as instituições financeiras. Esses mesmos ATMs também podem funcionar com a função de câmbio, pensando em eventos como o a Copa do Mundo ou as Olimpíadas. A Itautec já dispõe da tecnologia: o cliente coloca as cédulas em uma moeda como euro ou dólar e a ATM automaticamente faz a conversão e devolve o valor na moeda desejada. Essa tecnologia já é usada em máquinas que a Itautec fornece para cassinos.

 

Outra solução de segurança trazida pela companhia é o Sistema Anti-intrusão para Ambiente de Tesouraria. Integrado ao sistema de segurança da agência, essa tecnologia controla, por meio de uma câmera, a entrada e saída de pessoas em uma zona de interesse. O equipamento pode ser programado para atuar em horários específicos, disparando o alarme, caso haja um intruso no perímetro estipulado ou forma de horários programados, e travando o acesso aos ATMs ou aos cofres.

 

Eficiência operacional

Outra novidade estratégica, que mostra a forte capacidade de integração de tecnologias é o chamado Middleware Multivendor Itautec. Trata-se de um componente de software multicanal desenvolvido pela empresa para atender a um grande desafio dos bancos: a integração de diferentes tecnologias existentes no ambiente bancário, com a vantagem adicional de permitir uma fácil inclusão de novos componentes. É o caso de um banco que, utilizando sistemas de identificação biométrica por impressão digital, deseje agregar o reconhecimento facial. Numa abordagem convencional, ele precisaria fazer o redesenho de seus processos e criar uma integração de sistemas. Ao usar o Middleware Multivendor Itautec, o banco disporia de uma camada intermediária que facilitaria a integração sem exigir este redesenho, baixando de forma significativa os custos de integração.

 

Por dispor de uma arquitetura modular, a solução pode desempenhar papel semelhante na integração de componentes de hardware no ambiente do caixa ou mesmo nas ATMs. Outra importante vantagem desta solução Itautec é o processamento paralelo de diferentes serviços, o que aumenta consideravelmente a performance das tarefas realizadas pelo caixa ou pelo cliente. A chave desta agilidade está na construção desta solução com base em uma arquitetura SOA o que garante uma independência entre a aplicação e os periféricos, diminuindo a complexidade do desenvolvimento e agilizando sua implementação no ambiente financeiro.

 

O Middleware Multivendor Itautec está presente em soluções dispostas no estande da empresa como a Mesa do Gerente, um dos destaques da área atendimento. Completamente informatizada, ela usa o conceito "paperless", ou seja, permite diversas operações como a abertura de conta, sem a necessidade de imprimir dezenas de cópias e documentos - ação que vai na linha da preocupação da Itautec com sustentabilidade. Além do PC All in One, com tela touchscreen de 21,5 polegadas, essa mesa já dispõe de scanner para documentos, módulos de captura biométrica de impressões digitais (finger print) e tablet de assinatura do cliente. Esses dispositivos combinados permitem vivenciar uma nova experiência no relacionamento banco-cliente. Este último, por sua vez, pode acompanhar de forma interativa todas as atividades e procedimentos executados pelo gerente. Essa mesa do futuro pode ser configurada de acordo com as necessidades dos bancos e proporciona maior eficiência operacional.

 

Outro conceito proposto visa informatizar a gestão bancária e tornar as operações das agências mais eficientes, diminuindo as filas de atendimento e dando mais comodidade e atenção aos clientes. Por meio de um aplicativo instalado em um smartphone, pode-se agendar o atendimento antes mesmo da chegada à agência, recebendo previamente uma senha disposta num QR Code. O celular torna-se também um instrumento de chamada de senha, avisando o cliente quando ele deve se dirigir ao guichê de atendimento. Isso elimina filas e melhora a experiência do cliente no ambiente da agência.

 

Combinado a esse conceito, as agências podem investir no sistema SIGA, que identifica a chegada de clientes cadastrados, por meio da tecnologia contactless. Com essa solução, o gerente consegue gerenciar de melhor forma o atendimento, selecionando os serviços que serão oferecidos e fazendo ofertas especializadas aos clientes. Na sala de espera, há ainda a opção de programar a TV Corporativa, segundo o perfil da clientela identificada na agência, na ocasião.


Tags:Destaque, Automação Bancária